"Intimista", Blue Cloud reúne 29 DKWs e é elogiado por todos em Caxambu

Foi um encontro "intimista". Assim pode ser definido o Blue Cloud 2003 - 1º Encontro do DKW.COM.BR, realizado em Caxambu (MG) de 29 a 31 de agosto. Com uma quantidade de carros menor que a esperada pela organização, o evento acabou ganhando características difíceis de se encontrar em outras exposições de antigos que contam com centenas de participantes.
"Percebi, depois deste Blue Cloud, que os grandes encontros acabam pecando um pouco pela impessoalidade. Vai muita gente, e as pessoas acabam não se conhecendo direito. Meio sem querer, fizemos um evento diferente. E acredito que o caminho deve ser esse. Há um excesso de encontros no Brasil atualmente. O antigomobilismo está vivendo um 'boom' sem precedentes e creio que a tendência será regionalizar e segmentar os encontros", avaliou o jornalista Flavio Gomes, um dos organizadores.
"O mau tempo em quase todo o Brasil inibiu um pouco a viagem dos participantes", continuou Gomes. "E era um evento pioneiro, já que nasceu na internet e foi montado a partir de uma comunidade que só se conhecia virtualmente. De qualquer forma, todos que foram a Caxambu elogiaram o ambiente camarada, de extrema simpatia e, claro, a qualidade dos carros expostos. Isso é o que conta."
A tendência detectada de segmentação, porém, não significa que o próximo Blue Cloud será "fechado" a outras marcas. "De forma alguma", garante Paulo Renato Arantes, criador do site do DKW.COM.BR. "Sempre faremos um evento aberto a qualquer carro antigo, de qualquer marca ou nacionalidade. Acontece que a tendência será sempre uma concentração maior de DKWs e outros nacionais que, nos grandes encontros, acabam sendo de certa forma ofuscados por clássicos de outras categorias, como os grandes europeus e americanos. Mas todos eles serão sempre benvindos nas próximas edições do nosso encontro."
Estiveram expostos no Parque das Águas de Caxambu 56 veículos, sendo 29 da marca DKW. "Nunca se viu tanto DKW junto desde que a Vemag fechou", surpreendeu-se o jornalista Luiz Salomão, da revista "Época". De fato, os "vemagueiros" mais antigos comentaram a profusão de modelos DKW e chamaram a atenção, especialmente, os quatro exemplares de Puma e Malzoni, dois do Rio, um de São Paulo e um de Minas. "É muito difícil reunir esses quatro carros no mesmo dia e no mesmo local", afirmou o dono de um deles, Ricardo Prado.
Falando apenas de DKWs, no balanço geral as peruas foram as mais numerosas: dez Vemaguet, sendo uma raríssima Caiçara e outra ainda mais rara, 1967, com Saxomat. O modelo Belcar teve oito exemplares expostos e veio em segundo lugar no ranking dos Vemag. Depois apareceram os Puma e Malzoni (quatro no total), Fissore (dois), Candango (dois), carreteiras de corrida (duas) e, fechando o grupo dos dois tempos, um dos dois únicos exemplares do Auto Union 1000SP existentes no Brasil, pertencente ao presidente do Auto Union DKW Clube do Brasil.
Outro destaque deve ser dado ao mecânico Mildeu, de Belo Horizonte, que "socorreu" alguns carros com sua Vemaguet verde originalíssima, entre eles dois de Flavio, que apresentaram "problemas técnicos" na saída. "O homem é um gênio", falou Gomes. "Eu deveria importar o Mildeu para São Paulo!"
Longas jornadas - Não vai ser possível falar do Blue Cloud 2003, no futuro, sem citar os participantes que vieram rodando com seus DKWs dos mais distantes pontos de Caxambu: Brasília, Curitiba, Nova Friburgo, Rio, São Paulo, Campinas, Alfenas, Belo Horizonte... De Ijuí, no Rio Grande do Sul, veio a equipe da "Classic Show", principal revista de carros antigos do Brasil. E até um colecionador Chileno, Matias Vargas, esteve em Caxambu apenas para ver de perto o maior evento de DKWs dos últimos tempos. "A disposição desse pessoal me comoveu", disse a empresária Ângela Arantes, que junto com Paulo Renato, Flavio, J.A. Sangirardi e o incansável Pepe, do Palace Hotel, comandou o time que organizou o encontro.
Ângela fez questão também de agradecer ao prefeito da cidade, Marcus Gadben, à secretária de Turismo, Simone Caminha de Figueiredo, e ao diretor do Parque das Águas, Paulo Cesar de Castro, além da rede hoteleira de Caxambu. "Todos ajudaram muito e deixaram as portas abertas para que façamos de novo o Blue Cloud em Caxambu em 2004, apesar do interesse demonstrado por outras cidades da região. A prioridade será repetir no mesmo local, e vamos trabalhar muito para viabilizar o próximo encontro em poucos meses, para poder antecipar os trabalhos de organização e a divulgação para todo o Brasil."
VEJA QUEM FOI PREMIADO NO BLUE CLOUD 2003
Melhor Belcar - modelo 1962 azul de Fabiano Erthal Nicolau, de Vitória (ES)
Melhor Vemaguet - modelo 1961 tijolo de Edson Duarte, de São Sebastião (SP)
Melhor Candango - modelo 1960 verde água de Samir Hishmeh, de Curitiba (PR)
Melhor Fissore - modelo 1967 azul Tramandaí de Flavio Gomes, de São Paulo (SP)
Melhor Puma/Malzoni - modelo 1966 branco de Ricardo Prado, de São Paulo (SP)
DKW que mais rodou até o evento - Vemaguet 1967 bege com Saxomat de José Mattos, de Brasília (DF)
DKW mais antigo - sedan modelo 1959 azul de João Vito, de Belo Horizonte (MG)
"Vemagueiro" mais animado - Nisio Mattos, do Rio de Janeiro (RJ), com seu Belcar cinza 1961 (que participou, entre outros, do filme "Cidade de Deus", concorrente ao Oscar deste ano)
DKW mais bem restaurado - Vemaguet 1964 bege de Paulo Roberto da Silva, de Nova Friburgo (RJ)
Carro mais antigo do evento (outras marcas) - pick up Ford F100 amarela de Giuseppe Lombardi, de São Paulo (SP)
Melhor importado - Auto Union 1000SP 1960 azul de Eduardo Pessoa de Mello, de São Paulo (SP)
Melhor nacional (outras marcas) - berlineta Willys Interlagos 1964 azul de Carlos André, de Pouso Alto (MG)
Melhor hot - Chevrolet 1938 laranja de Reynaldo Vinte, de Sete Lagoas (MG)
Prêmio Prefeitura de Caxambu - Belcar 1964 branco de Rodrigo Cerqueira Moura, de Tiradentes (MG)

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Grupos

Grupo DKW.COM.BR
Participe do Grupo DKW.COM.BR
E-mail:
Visitar este grupo