O controvertido motor S

Os veículos produzidos pela Vemag vinham equipados com o motor de 1000 cm³ desde 1961, que forneciam 50CV SAE a 4500rpm. Um modo de diferenciar o novo modelo já em seu lançamento, em 1964, foi selecionar os motores que saíssem da linha de produção fornecendo um valor de potência acima do valor médio esperado.

Então foi anunciado que o Fissore seria equipado com o motor S. Mas esse motor era exatamente igual a qualquer outro motor que equipava outros modelos da Vemag. Simplesmente, quando fosse executado o teste de dinamômetro para controle de qualidade, o motor que fornecesse mais que 50CV seria selecionado para o Fissore.

Raramente esses motores selecionados forneciam 60CV, na maioria das vezes o valor ficava entre 54CV e 56CV.

É bom que se diga que as informações acerca do motor do Fissore são controvertidas, pois os motores "S" sabidamente tinham janelas de admissão, transferência e escape trabalhadas, maior taxa de compressão (8:1) e carburador com giclês, difusores e filtro de ar diferentes em relação ao motor 1000 "normal". Era a mesma receita utilizada no Auto Union 1000S alemão, justificando assim a denominação "S". O Fissore ainda tinha relação de diferencial mais curta, o que também resultava em ganho de agilidade.

O motor S foi também utilizado no Malzoni GT e no Puma DKW, além de equipar também a última série do Belcar e da Vemaguet, a série S, do final de 1967. O Belcar S testado pela revista 4 Rodas em 1967 apresentou desempenho nitidamente superior ao normal.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Grupos

Grupo DKW.COM.BR
Participe do Grupo DKW.COM.BR
E-mail:
Visitar este grupo